Dívidas junto ao INSS prejudicam drasticamente finanças da prefeitura

Em outubro de 2016 as prefeituras de todo Brasil negociaram com o governo federal os débitos que tinham com o INSS, referente ao período de 2013 a 2016.

Com uma dívida de aproximadamente 8 milhões, a administração passada de Paramirim parcelou em 60 vezes.

Como não foram pagas as parcelas de novembro nem dezembro, no dia 10 de janeiro deste ano foram descontadas juntas as parcelas de janeiro e novembro, e em 10 fevereiro as de dezembro e fevereiro, também descontando as multas e outras obrigações.

Chegando no final de fevereiro, o governo federal abriu nova negociação do débito, o que permitiu à prefeitura firmar um contrato de 60 parcelas, cada uma no valor de aproximadamente 50 mil reais, isto de acordo com o que receber por mês.

Apesar dos erros no que diz respeito à negociação e ao descumprimento das parcelas pela gestão passada, ainda assim, no mês de março desse ano, foi feito um desconto de R$ 169.295, 67.

Somando tudo, do dia 10 de janeiro até o dia 10 de março deste ano, a prefeitura perdeu a importância R$ 719.087,41 o que tem feito muita falta.

Veja abaixo os descontos: